13 April 2009

Cães aprendem a usar o metrô em Moscou

Este post começa com o colapso da União Soviética no fim dos anos 80, quando o império vermelho era governado por Gorbatchov. Com as reformas econômicas e a queda do comunismo, os vorazes novos capitalistas da Rússia moveram os complexos industriais do centro da capital para os subúrbios. Boa parte deles, já em ruínas, era ocupada por cachorros sem-teto. Com a especulação imobiliária, esse terrenos passaram a ser bastante valorizados. Resultado: os cães perderam seu abrigo e acompanharam o movimento da cidade rumo ao interior.

Mas a maior oferta de alimentos continuava no centro de Moscou. O que fazer? Bom, os cachorros aprenderam a andar de metrô! E passaram a fazer parte da paisagem "humana" dos subterrâneos moscovitas.



"Eles aprenderam a andar de metrô para ir ao centro pela manhã e retornar para casa à noite", contou ao "Sun" Andrei Poiarkov, do Instituto de Evolução e Ecologia de Moscou.


O especialista disse que os melhores amigos do homem gostam de brincar nas estações:


"Eles entram no vagão segundos antes de as portas se fecharem, correndo o risco de ficar com o rabo preso. Eles fazem isso por diversão. Alguns acabam dormindo nos bancos do vagão e acabam descendo na estação errada".

Nas ruas, segundo Poiarkov, os cães já dominam facilmente os sinais de trânsito e fazem "ponto" nas áreas de maior oferta de comida. Quando acaba o expediente, retornam para casa, como muitos outros trabalhadores.

Será que também bebem vodka?


Fonte: O Globo

Respeite os Cachorros!

.