28 May 2008

Gatinha Tirou Ferrovia Japonesa do Prejuizo


Respeite a Natureza!

Da France Press
Tama, de 9 anos, virou "superchefe de estação" em empresa japonesa. "É o quinto cargo mais importante da companhia", diz a Wakayama Electric Railway.

Em tempos difíceis, os japoneses costumam dizer que vão pedir ajuda aos gatos. Uma companhia ferroviária, a Wakayama Electric Railway, levou o ditado ao pé da letra. Depois de acumular prejuízos, mandou todo mundo embora, automatizou a linha e, em janeiro de 2007, promoveu oficialmente um gato - ou, melhor, uma gata - a "chefe de estação".

Filha de um gato de rua, Tama nasceu e cresceu nos arredores da estação Kishi, uma das dez estações da linha Kishigawa. Ela foi adotada por Toshiko Koyama, dona de uma mercearia vizinha.

Quando assumiu o posto, com uniforme e tudo, tinha 7 anos. Sua nomeação teve efeito imediato. O número de passageiros cresceu 17%. Hoje a linha tem mais de 2 milhões de novos usuários.

"Tama é a única no cargo de chefe de estação desde que tivemos que reduzir os custos com pessoal", declarou Keiko Yamaki, porta-voz da Wakayama Electric. "Ela está nos trazendo sorte."

A aprendiz

Feliz com o desempenho da bichana, a companhia decidiu promovê-la em janeiro deste ano a "superchefe de estaçâo", transformando-a na "única fêmea em posição gerencial" na empresa. "Agora ela tem o quinto cargo mais importante da companhia", diz Yamaki.

Como prêmio, Tama ganhou um novo escritório - uma antiga bilheteria reformada - inaugurado em abril com a presença do prefeito e do presidente da Wakayama.

Tama é pontual e educada. Ela se recusa a fazer as necessidades quando alguém está olhando. Por isso, agora ela tem um banheiro privativo. E quando é hora de pegar no batente, às 9 da manhã, a comerciante Toshiko diz: "Senhora chefe, é hora de trabalhar". Tama se levanta e vai para a estação.

Ela está escalada para participar de um documentário francês sobre gatos fantásticos ao redor do mundo. Apesar de sua importância e profissionalismo, Tama recebe apenas comida como pagamento.

Colaborou: Marta Unter

Jai Prakrit!